XIV Capitulo

Com o tempo Vanessa foi aprendendo a aguentar a dor...E sempre lembrava do que a mãe dizia: A vida é uma subida,onde no topo a vista é perfeita.(tirei de HM – o Filme).Por isso seguiu em frente,para poder ter uma vista boa.Por isso seu sonho de música só cresceu,por isso o amor pela irmã e pela família,nunca acabou...e por isso escondeu sentimentos...Por que ,ok...não sabia o por que disso.Mas talvez ,como dizem,tudo tem seu tempo.E tudo aconteceu como tinha que acontecer...

Com o tempo passando seu aniversário estava cada vez mas próximo,ok...nem tão próximo assim,faltavam ainda três semanas...Mas já era muito pouco para quem não aguentava mas esperar para comemorar junto a família.Vanessa passou três anos com festas grupais,ou seja,a todo fim de mês tinha a festa dos aniversariante do mês,e na turma dela,tinha três do mesmo mês que ela.Então o tempo com pessoas chatas aumentava e o bolo diminuía...Antes e depois da festa ficava em seu dormitório chorando,de saudade de todos.Mas agora seria diferente...

Ela e Zac estavam se encontrando frequentemente ,na praça,em casa mesmo quando não tem ninguém e Demi dá cobertura,ou na biblioteca da escola,onde estavam agora...Ela lia um livro e ele a olhava,praticamente pedido para ela deixar o livro de lado...Ela olhava para ele,e ria...com cara de bobão,por um beijo....Ele tentava mas não conseguia,era impossível olhar para ela e não babar,Vanessa para zac era a superação da perfeição(tudo ão ),e de todas as borboletas ela era a mas bela,e todo o mel tinha o mais puro nos olhos e na boca trazia o doce gosto de chocolate com amor,chocolate por que pra ele era esse o gosto.

-Você vai ficar assim é? – ela falou rindo dele ,mas com o rosto vidrado no livro

-Até você largar essa porcaria e me beijar!

-Aff...agente ta na escola...

-Para ser exato na porcaria de biblioteca que ninguém entra!- um pouco irritado

-Ah,Zac qual é...você aguenta!- olhou para ele e sorriu

-Não aguento não!- com a cara emburrada

-Amor deixa de frescura! – fechou o livro e olhou para ele

-Não ,querida, eu não vou deixar de frescura,eu quero um beijo ,agora!

-Não precisava frisar o querida,meu amor!- ria dele a cada palavra dita por ela

-tá de graçinha é?

-um pouco!-se levantou ,para guarda o livro

-AHH! – foi até ela,que guardou o livro,quando ela virou – acho que não tem mas para onde
fugir!- sorriu maroto

-é acho que não...- fez cara de tristeza – Como pode uma garotinha indefesa nas mãos de um
tarado?Oh,o que fiz para merecer isto?- em tom de brincadeira

-Vanessa,posso te beijar né?

-Não pergunta e beija logo!- sorriu e foi isso que ele fez

Ah,o beijo...Esse era o mesmo de sempre,borboletas no estomago,pernas bambas e tudo o que
um beijo de amor pode causar.Vanessa estava com seus braços ao redor do pescoço de Zac,uma de suas mãos mexia no cabelo do garoto,já Zac estava com a mão na cintura dela,fazendo carinho ali.O beijo de tanta intensidade não deixava mentir que estavam apaixonados ou mas que isso.Já sentiram como se alguém olhassem você?Eu já ,e eles sentem agora...se afastaram...

-Sentiu como se alguém olhasse?

-Senti!- ele falou

-ah...acho melhor parar por aqui!-se afastou dele ,depois de dar um selinho no garoto

-é!-olhou para os lados- será que era alguém?

-Se for espero que não tenha nós visto!Agente tem que pensar num jeito para falar para o papai
e para a mamãe.- pegou a bolsa – vou indo na frente!Te adoro!- beijou ele e foi ,ele a olhou

-Eu também!- falou,fazendo ela olhar pra trás e sorrir para ele

Ele sorriu,pelo menos tudo estava bem entre eles.Tinha que pensar como falar aos pais que
estava namorando sua “irmã”.Sua irmã,quem um dia imaginou que amaria aquela garota de tal
forma,que namoraria com ela..e escondido,que é melhor.Mas naquele caso,não era...Zac quebrava a cabeça durante os dias só para pensar num jeito de falar para os pais ,mas não conseguia nem ele nem ela.Precisava pensar rápido...

Em casa cada um estava em seu quarto.Zac compunha uma música,para Vanessa claro...Ela era a única pessoa em sua mente.Tinha que falar do dia em que se conheceram ,mas falar do amor dele agora.Então começou...Com Vanessa,ela estava no quarto,com Demi,que a olhava.Vanessa estava com um livro...e Demi rindo dela ,por algo.

-Sério?- Demi riu

-Sério...ele ficou com cara de bobão...mas tão lindo! – sorriu e suspirou

-Oh boba! – continuou rindo.- mas então resolveram como vão falar com os pais de vocês?

-Não!Ele tá pensando, eu também estava pensando.Mas acho que o papai vai ser o pior.

-Tudo tem jeito!- sorriu

Demi voltou ao seu quarto.Vanessa pegou o violão,era impossível não tocar alguma coisa.The
Climb da Miley Cyrus seria legal.Então começou,uma das partes que a deixava mas ,digamos que
emocionada ,era : Sempre haverá uma outra montanha ,Eu sempre vou querer movê-la,Sempre vai ser uma batalha difícil ,Às vezes eu vou ter que perder ,Não é sobre o quão rápido chegarei lá ,Não é sobre o que está me esperando do outro lado ,É a subida....está era a parte que fazia mas sentido em sua vida.Amava tudo ao seu redor,principalmente o cara que estava no quarto ao lado do seu.Ah,aquele ali era o seu “tudo”.O que sempre precisou...Que grito foi esse?

-VANESSAA E ZAC ,AQUI AGORA!- Era a voz de David que pelo jeito estava irritado

Ela saiu do quarto e Zac estava fechando a porta do dele,ela o olhou,estava preocupada,pode ver
pelo olhar da garota.Desceram sem dizer nada,apenas com medo do que viria.

-Oi pai!- Zac falou

-OI nada...- David gritava – podem me explicar isso?- entregou a ele um envelope com fotos,Vanessa pegou ,e quando viu o que tinha na foto..- me expliquem!- Zac a olhou e ela o olhou
-É o que você está vendo.

-Pois então,vocês são irmãos não podem se beijar...IRMÃOS!Compreenderam?

-Pai,eu gosto dela e ela de mim...E não somos irmãos!- nos olhos de David havia raiva

-Vocês estão proibidos de se falarem.Eu levarei e buscarei os dois na escola,e em casa não quero
que se falem.Me entenderam?

-Por isso eu sempre quis ser o que você não é!- Zac começou a se exaltar também ,Vanessa permanecia quieta – Prepotente ,que prefere ver os filhos distantes e mal ,do que vê-los
felizes.Espero não ser você um dia,por que eu realmente não agüentaria ser tão...prepotente.

-Agora que vocês levaram mesmo castigo.Se eu ver vocês conversando se verão comigo!

-David...- Starlla tentou ,mas não conseguiu nada

-Me entenderam?

-Eu NÃO vou fazer isso!-Zac sentiu a mão de Vanessa em seu braço

-Esquece,agente sabia que seria assim,foi burrice continuar.

-você..não V!- olhou nos olhos dela

-Vai ser melhor!-sua voz estava fraca

-Agora subam!- David gritou

Os dois subiram,ela foi o mais rápido que pode,ele viu que ela não falaria agora,então foi para o seu quarto.Starlla ,tentou conversar com David,mas este não a escutava,estava irritado,verdadeiramente. No quarto Vanessa chorou,chorou muito,olhava a foto dela e Zac,e de seus pais ,Greg e Gina.A foto dela e de Zac,foi Demi que tirou ,os dois se beijavam ,um selinho apenas,mas com amor.Demi era a única para quem eles tinha contado,pois foi a única que conseguiram confiar.Voltando as fotos...as de seus pais ,viu o sorriso deles,que a deixava calma.Chorou...

Um tempo depois,Demi estava com ela fazendo o tal famosos carinho.Demi falava tudo o que podia para ajudar amiga,tudo caia sob Vanessa...a saudade dos pais, a morte deles que se passou a uma semana,seu aniversário que estava próximo ,e Zac ...o garoto que amava.Tudo ia caindo sobre ela...Sentia-se fraca...Alguns minutos ali escutaram alguém batendo na porta...Demi saiu e deixou Vanessa com Starlla.Vanessa chorava abraçada a seu travesseiro...

-Você realmente gosta dele?- starlla perguntou o óbvio

-Antes,eu dizia odiá-lo,mas nunca senti ódio de verdade,sempre foi isso que eu sinto agora...-
respirou –Quando conheci vocês,achei Zac o melhor dos Efron,viramos amigos logo de cara,mas aí meus pais se foram ,e começamos a dividir tudo,ele foi para o grupinho popular da escola,e então resolvi que o melhor seria esconder o que eu sentia e passar a odiar,mesmo não sentindo isso.- olhava a mãe – Eu adoro o seu filho...Queria pelo menos uma vez na minha vida,ficar com aquilo que quero...

-Entendo!- sorriu ,e se sentou ao lado da filha – vejo em seus olhos,e nos deZac também...Eu sempre soube que poderia acontecer algo do tipo.David ,por causa do “ódio” de vocês,achava que nada aconteceria.Por mim,vocês podem namorar...

-Ah...- sorriu – Valeu!Amo você,mãe!

-Eu também amo você minha filha! – abraçou a garota.

Acho que aquele era o sentindo de tudo...Amor,digo.Amor era o sentido de tudo,o sentido de está vivo,de ser quem você é...de tudo mesmo.Ela não ficaria com ele ,pois sabia que seu pai iria vigiar mesmo estando por perto...mas nunca deixaria de amá-lo.

Continua...
AHHH...só mais dois capitulos e acaba a história...
Amanhã posto o penultimo ,isso SÓ se comentarem bastante...

Beijos e comentem...

4 comentários:

Cristy disse...

olá:)

Adorei o capitulo:)
Ps: coitados...a sofrerem pelo menos a mãe apoia:)
beijos posta logo

caroli e Marta disse...

O capitulo esta muito giro
posta rapido e tenho quase a certeza que o david vai comprender a situaçao deles

Luana disse...

nossa ta muito massa!(como sempre) xD... posta logo

Paula disse...

nossa tá muito emocionante.
tomara q o david deixe eles namorarem.
posta rápido...
bjos

Postar um comentário