IV Capitulo

Seria legal comentar um pouco sobre aquela tarde,sem ninguém em casa,só dois irmãos que se odeiam.Um pouco não,vou contar como foi TUDO,tintin por tintin.

Tinha sim resolvido ficar no quarto,mas para ficar no quarto se você pode senta em frente ao piano,com papel e caneta a postos ,e escrever uma canção? E isso tudo se você pode fazer isso...Foi isso que Vanessa fez,saiu do seu quarto e foi para sala,sentou de frente ao piano,pensou como iniciaria a música.Resolveu então tocar uma música conhecida...

O piano era um de seus instrumentos favoritos,só perdia para a guitarra,estranho né?Ela gostava do som maluco e elétrico da guitarra,e amava o som calmo e suave do piano.Mas talvez a explicação seja,piano...foi o primeiro instrumento a tocar,guitarra...foi ao que ela mas se dedicou,pela paixão.Amava música desde pequena,Gina,sua mãe biológica,costumava dizer que Vanessa tinha nascido cantando...apensar de novinha,Vanessa cantava ,tinha voz afinada ,e não tinha vergonha de ser ela,a maluca da música.

Iniciou uma canção calma,legal...por que não tocar algo que gostava?Qualquer estilo de música era bem vindo na vida da garota,mas seu verdadeiro som era o rock,pop,ou punk rock ...era o que sempre escutava...quando estava com raiva,um rock do Guns N' Roses, e quando estava querendo ficar sozinha era só escutar Bread...e quando estava feliz,um Michael Jackson,Madona,U2...a música sempre tinha um significado,não importava qual,mas se encaixasse na sua vida,ótimo.

Para a ela a vida tinha uma trilha sonora.Por exemplo,a primeira música que cantou na vida foi In My Life ,dos Beatles...Na morte de seus pais a música que se encaixou foi Everything I Own da Banda Bread,quando foi para a Inglaterra... I'll Be Back Soon,da banda A Rocket To The Moon(ARTTM),estava indo,mas voltaria em breve.

Concordo com ela,comigo por exemplo,quando estou realmente apaixonada ,costumo escuta I Can’t Without Your Love ,do Dan Torres.Então toda vida tem uma trilha,seja da música mas idiota,para a mas linda do mundo,para você.Mas por que ela sentia como se alguém a olhasse?Talvez por que dois pares de olhos azuis,e põe azul nisso,a olhava atentamente?Sim,o irmão que ela julga idiota,estava olhando para ela,Zac.

-O que você está fazendo aqui?-perguntou ela rudemente

-Estava vendo você cantar...-sorriu- sua voz está maravilhosa!

-Ah...- sentiu o rosto queimar,deu um meio sorriso- Obrigada!

-Mas como você é uma chatinha...- foi para o sofá e se jogou lá – me tratou mal de novo!

-Você que é um chato,idiota,irritante...- foi para o sofá também – eu te odeio,garoto!-olhando
para ele

-Sei...-riu,e olhou para ela

-tá rindo do que?-com raiva

-Tenho certeza que se agente não fosse “ irmãos”...você iria querer ficar comigo!- olhou para ela
com um olhar divertido

-Nem aqui,nem na china...

-Vai confessa...- sorriu,lindo de mas para o gosto de Vanessa

-Nós somos irmãos...e mesmo que não fosse,eu nunca tocaria nessa tua boca nojenta!

-Mas você odeia que as garotas fiquem perto de mim,isso é ciúmes!- zombou a “irmã”

-olha aqui garoto...- apontou para ele – eu NUNCA iria tocar na tua boca,segundo você ,por mas
que eu odeie isso,você é meu irmão,e terceiro ,eu não tenho ciúmes de você!- ok,mentiu em tudo,o que? Em tudo não,ele era irmão dela nunca poderia beijá-lo

Ele apenas a olhava,foi então que puxou o dedo dela,fazendo ela cair sobre ele.Começou a fazer cócegas ,sabia os pontos fracos ,alias já foram melhores amigos.A garota gritava pedindo para soltar,mas no fundo sentia falta de brincar com ele.Começou a bater nele,rindo...os dois,riam ,como nunca riram antes.Ele estava em cima dela,fazendo cócegas ,e ela já estava vermelha de tanto rir.

-sai idiota!

-Não...só quando você pedir com carinho!

Como ela não fez o que ele mandou,ele continuou o ataque de cócegas.Os gritos e as risadas se misturavam.Há Quanto tempo não brincavam ?Ou estavam em paz,sem brigas? Com certeza muito,ela tinha 10 anos quando foi morar na mesma casa que ele.Dividir as coisas,e principalmente os pais,não fez de Zac um bom irmão para ela.O mas estranho era ,ele tratava Stella bem,sendo que também dividiu os pais...talvez com Vanessa fosse diferente,não só nele,nela também.

-Vai pedir com carinho!

-Ok...ok!

-Zackinho do meu coração...- ele falava

-zack...zackinho...do...meu cora-coração...- ela repedia com dificuldade

-para com as cócegas por favor...-ele continuou a brincadeira

-par..para com as cóceg-gas po-por favor....

-eu amo você...-parou para ouvir bem,e a olhou

-eu amo você...- olhando para ele,no fundo dos olhos

Sensação estranha.O coração bateu tão forte,e a frase saiu tão sincera da boca dela,que ela ficou surpresa.Foi como se admitisse amá-lo ...verdadeiramente.E por que estavam tão próximos?E por que o coração,não só dela,mas dele também,batia tão forte?e por que aquela sensação estranho no estomago?Por que tudo aquilo de novo?

Estavam realmente próximos,sentiam a respiração um do outro,quente ,ofegante...pareciam querer,e aquele: Nunca beijar a tua boca nojenta.Se transformou em :eu quero te beijar.E ela,ainda ,não entendia,muito menos ele.Próximos demais....boca com boca...praticamente juntas...TRIM...e telefone toca...Ele deu um pulo saindo de cima dela,ela continuou com estava,ainda sentia o cheiro dele,e seu coração não deixava de bater tão forte.Olhou ele com o celular no ouvido.

-Eu não posso cara!- Ele falava – Desculpa Scott !-Scott ,namorado de Ashley – é tenho que ficar com a Vanessa,só posso sair de noite!-ouve uma pausa,o tempo que Scott falava ,depois Zac voltou a falar – Beleza!Se der eu vou...Abraço!

Ele olhou para o celular,ainda entendia a situação antes do telefonema de Scott.Não mexia em nada no celular,só movimentava o dedo,fingindo esta mandando mensagem.Então colocou o celular no bolso.Olhou para Vanessa,que estava da mesma forma que antes,só que olhava para ele.Aquele olhar dela,ah...paz,tranquilidade e a vontade de viver,sempre sentiu isso.

Ele era tão significativo para ela,como ela era para ele.E sempre a mesma sensação.Ele não era o mulherengo,ela sabia que ele falava aquilo para implicar com ela,e conseguia,lógico que não admitia...admitir que tinha ciúmes de seu irmão,que tanto odiava? Sem cabimento.

Se olhavam,profundamente,ele foi até ela,pegou as pernas dela,levantou e se sentou,colocando depois as pernas dela em cima das coxas dele.Olhou para ela e viu que ela permanecia do mesmo jeito que antes.

-Que foi?- ele perguntou com a voz fraca

-nada!- respondeu do mesmo modo.Não admitiria que pensava nele,no que aconteceu antes do
celular dele tocar.-quem era?

-O Scott,me chamando para sair!

-Pode ir,não falo para o papai,se você chegar cedo,lógico!

-Não vou te deixar sozinha!- Aquilo pareceu mas uma promessa para a vida inteira do que uma
afirmação de sua obrigação(tudo ão...lembram de algum coisa?rsrs),por que se olharam nos
olhos,tão profundo quando antes...

Ela se levantou e voltou ao piano,ele se virou...amava escutar ela cantando.Então ela iniciou algo que fez ele lembrar de algo...

I remember the day
I met you
We have fun for real
It was as if somebody found a lifetime
Your eyes so remarkable ...
Your voice so sweet ...
We became friends
Friends like you

Ao escutar aquilo lembrou-se de um dia,Gina e Greg tinham ido a casa dos Efron,levou Vanessa ,na época com oito anos e Stella com três anos.Vanessa e zac,amigos como sempre foram,se sentaram de frente ao piano,e compuseram uma música...aquela que ela cantava agora,Friends Like You.Sorriu,ela lembrava...e cantava agora...

They are hard to find
I got you ...
A friend who'll take forever
You and me
Brothers, friends ...
Always together ...(não tem áudio por que a música é minha)

Ok,era só uma parte da música,mas estava amando escutar depois de tanto tempo.Ela terminou a música e subiu,não ficaria ali vendo a reação dele.Com certeza não...não saberia agir,não iria conseguir ignorá-lo.Por que Demi tinha saído ?Talvez nada daquilo tivesse ocorrido,ela não tivesse mostrado que lembrava da época que eles eram amigos....

Ele ficou ali,ainda olhando para o piano.Feliz,o ignorava,o tratava da mas péssima forma ,mas lembrava de uma época incrível...da época mas bacana da vida dele,e da dela,a época que ela...que ela tinha seus pais ,e que tinha um amigo confiável ,ele..Zac,que agora era seu irmão.

Resolveu ficar ali,pensando na época que tinha uma amiga...a única de toda sua vida...

Continua...

Espero que gostem... Ah se continuar no ritmo de comentários (3) como no último,amanhã mesmo já posto ok!?

Beijos e comentem...

4 comentários:

Cristy disse...

Adorei o capitulo:)

Posta logo...
beijos

caroli e Marta disse...

O capitulo esta lindo

Guii disse...

oii arraso no capitulo .As suas historias alem de retratarem partes da vida q as vezes temos q enfretar reflete sobre sentimentos sinceros muitas vezes ocultos inspira muito parabens =D

Marília disse...

ta lindissimo s2

amei ...tava mnorrendo de saudades da sua descrição real de sentimentos,...eu viajo e isso é muito bom pra pensar um pokk na vida sabe...ajuda a gente a entender o coração...vc nos ajuda muito mesmo,e tbm nos dá uma maravilhosa história o que é raro...vc é demais

Postar um comentário